Hoje, vamos continuar o artigo iniciado na semana passada (Button Design). Além dos pontos mencionados, é igualmente relevante o estilo do botão, isto é, qual a acção que se pretende comunicar. É fundamental a diferenciação e hierarquização das acções, designadamente as mais importantes, para que sejam claras e intuitivas para o utilizador. Vejamos:

Há situações excepcionais em que esta hierarquização não se aplica; por exemplo, quando é necessário levar o utilizador a decidir conscientemente.

À semelhança de qualquer outro processo de design, é fundamental a coerência visual que fomentará a rapidez e precisão da acção. Esta é alcançada por meio dos elementos mencionados como a cor, forma, tamanho e estilo, sempre com noção do objectivo da plataforma a que se destina.
Por outro lado, também é importante a objectividade da acção. A linguagem utilizada poderá confundir ou elucidar, por isso, um botão que seja bem desenhado incita o utilizador a agir. O uso de verbos e denominações são sempre boas práticas, como “permitir”, “comprar”, entre outros; evitar designações genéricas, como o “sim” e “não”.

Dimensão dos botões
O tamanho e formato dos botões é de extrema importância; há que considerar a sua aplicabilidade, ou seja, quais os contextos em que serão usados como as situações mobile. As plataformas digitais consideram botões com, no mínimo, 48x48px, que corresponde a um elemento físico com cerca de 9mm, independentemente do tamanho do ecrã. Para o bom funcionamento, é recomendável que tenham pelo menos 7 a 10mm.

Design Inclusivo
Tal como qualquer processo de design, deverá ser acessível e inclusivo. Posto isto, o sucesso de desempenho de um botão depende do tipo de letra escolhido, bem como a cor, tamanho e, principalmente, contraste.

Valor acrescentado
Os botões podem acrescentar valor à sua página ou aplicação. Usar o toque para executar determinadas acções, como o deslizar ou tocar duas vezes para “gostar” de algo, poderá economizar tempo e proporcionar um controlo táctil. É um comportamento cada vez mais em voga no seio do utilizador intermédio, pelo que poderá ser uma vantagem se aplicado a acções executadas em ambientes de utilização avançada.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *