Quer na natureza como na arquitectura ou produtos que utilizamos no dia-a-dia, encontramos formas e, mesmo não tendo a percepção, estas conseguem despoletar inúmeras sensações. Elas estão na base criativa de um conjunto indeterminado de coisas, inclusive no design.

Na comunicação visual é possível utilizar formas como um meio de comunicação de valores ou de mensagens específicas. Elas podem surgir quer ao nível de logótipos, como em cartões de visita, páginas web ou mesmo em produtos, para fins práticos e/ou emocionais. No entanto, quando falamos sobre formas, não nos podemos limitar às mais comuns como as circunferências, triângulos ou quadrados. Existem outras figuras e símbolos que transportam determinados valores, significados e emoções.

  1. Heptagrama
    Uma estrela com sete pontas e desenhada com sete traços rectos, por norma associada a significados esotéricos. É comum encontrarmos a sua presença em contextos religiosos enquanto símbolo sagrado: no Cristianismo, por exemplo, simboliza os sete dias de criação; no Thelema representa a deusa Babalon; na religião Wicca simboliza a estrela dos elfos ou das fadas.
    Está igualmente presente em outros contextos com diferentes significados e simbologias, como na alquimia, em bandeiras nacionais (são exemplo a da Austrália ou da Jordânia) e logótipos.
  2. Triquetra
    Esta figura simétrica e composta pela sobreposição de três arcos, significa literalmente “três cantos”. À semelhança do heptagrama, a triquetra é recorrente em contextos religiosos, como no Cristianismo.
    Aparece igualmente na arte Celta ou, mais recentemente, no genérico da série “As feiticeiras”.
    No contexto gráfico, nomeadamente ao nível de branding, esta forma curiosa poderá ser usada enquanto figura de união entre três elementos.
  3. Estrela de Lakshmi
    Um octagrama especial com origem na religião hindu, surge da união de dois quadrados congruentes com o mesmo centro e colocados em ângulos de 45°.
    No Hinduísmo, Lakshmi — deusa da riqueza — é adorada segundo oito diferentes modalidades: monetária, capacidade de transporte, prosperidade, vitória, paciência, saúde e nutrição, conhecimento e família.
    Nos dias que correm é comum encontrarmos este símbolo na arquitectura, tapeçaria, azulejos e joalharia, entre outros. Curiosamente, é uma forma que pode ser encontrada no website da banda Faith No More.
    A estrela de Lakshmi tem um simbolismo muito profundo revelando-se uma óptima escolha para grafismos de carácter espiritual e curativo.
  4. Lemniscata
    É semelhante à forma do número oito, mas na horizontal, representa continuidade, infinito e imortalidade. Foi descoberta no século V d.C. pelo neoplatonista grego Proclus.
    No design gráfico é uma forma usada regularmente na tipografia, como é exemplo o logótipo da Coursera. O símbolo da Lemniscata também pode ser encontrado no logótipo do campeonato da Fifa 2022.

No próximo artigo daremos continuidade a esta temática, no qual iremos abordar cerca de sete formas.


1 comentário

Formas geométricas que ignoramos (parte II) · 13 Março, 2020 às 10:32

[…] seguimento do artigo da semana passada, damos hoje continuidade à temática de formas geométricas que […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *