O LinkedIn tem vindo a procurar expandir o uso da sua ferramenta de streaming ao vivo, o LinkedIn Live. Para tal publicou um novo guia (apenas disponível em inglês) de 13 páginas com dicas e truques para fazer o melhor uso possível desta ferramenta, incluindo vários conselhos úteis sobre a transmissão de vídeo que poderá usar além da própria plataforma. Lançada em Fevereiro deste ano, ainda em modo beta, esta aplicação oferece um serviço de live streaming que permite transmitir vídeos e eventos em tempo real, desde conferências entre filiais de diferentes empresas em várias partes do mundo, passando por seminários de capacitação até auditorias. A possibilidade de transmitir ao vivo aumenta o engagement dos utilizadores, pois podem participar em mais dinâmicas interativas, o que os enriquecerá como profissionais, e,ao mesmo tempo, facilitará o processo empresarial.

Segundo afirmações do LinkedIn: “O LinkedIn Live permite que as empresas destaquem a sua marca, aprofundem o relacionamento com os seguidores e aumentem o engagement na plataforma. Os utilizadores têm verificado 7x mais reações e 24x mais comentários, em média, nas transmissões ao vivo em comparação com os vídeos comuns”.

O primeiro ponto que se destacará para muitos utilizadores é o facto de o LinkedIn Live ser uma função independente do LinkedIn, ou seja, é necessária uma plataforma de vídeo pertencente a terceiros para a sua utilização, as opções estão disponíveis numa lista e poderá escolher a que mais lhe for conveniente.

Ao optar por uma abordagem diferente relativamente a outras opções de streaming, pois os utilizadores precisam de usar uma ferramenta de vídeo mais avançada para transmitir, torna as próprias transmissões mais profissionais. Isto leva também a que os utilizadores pensem um pouco mais na sua apresentação, uma vez que terão que investir numa plataforma de vídeo profissional para facilitar o processo.

No guia podemos encontrar vários exemplos de potenciais utilizações do LinkedIn Live, assim como exemplos de empresas que já o estão a utilizar e como o estão a fazer; dicas de práticas recomendadas para as transmissões ao vivo, juntamente com notas gerais de produção de vídeo – novamente a enfatização de uma apresentação avançada, em vez de simplesmente capturar acontecimentos “no momento” e, por fim, dicas sobre como pode demonstrar o valor dos seus esforços na transmissão ao vivo, incluindo notas sobre definição de metas, testes e estabelecimento de KPIs relevantes.

linkedin live

No entanto, para conseguir ter acesso a esta plataforma, é necessário inscrever-se na versão beta, poderá fazê-lo aqui. Uma opção a ter em conta se pretende aumentar a visibilidade da sua empresa no LinkedIn, comprometendo-se muito mais com a qualidade das suas transmissões, uma vez que é necessário um investimento adicional.

Já utilizou a plataforma? Conte-nos tudo 🙂


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *