No seguimento do artigo da semana passada, damos continuidade à questão da Cached Data.

Pedidos Head e pedidos condicionados
Os pedidos Head são habitualmente utilizados aquando da verificação e validação de um recurso do servidor, isto é, se ainda existir é preciso confirmar se foi actualizado desde a última vez que o browser o acedeu. Se validado, o browser utiliza o conteúdo da cache; caso contrário, irá executar solicitações GET ou POST e actualizará a sua cache com o que é devolvido.
Com um pedido condicional, o Browser envia campos no cabeçalho que descrevem a actualização do recurso em cache. Mediante este cenário, o servidor determina se a cache do browser ainda se encontra actualizada, e caso se confirme, o servidor devolve a resposta 304 com informações do cabeçalho do recurso, ainda que sem dados. Se a cache estiver desactualizada, o servidor devolve uma resposta completa de 200 OK. Este mecanismo é mais instantâneo que o uso de solicitações Head, dado que elimina a possibilidade de emitir dois pedidos em simultâneo, em vez de um.

Controlo de Cache
Quando responde a um pedido, o servidor envia campos de cabeçalho ao browser indicando-lhe o comportamento a adoptar aquando da cache.
Na verdade, as normas de controlo de cache são um tema extenso e por vezes confuso. É um assunto a ser explorado isoladamente, até porque existe uma lista documentada de possíveis directivas, como podemos verificar neste documento.

Não deixe de ler o próximo artigo, no qual iremos abordar mais algumas questões, e finalizar esta temática.  


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *