Tendências Design 2017 – Parte I

By | 23 Maio, 2017

Todos os anos, são apresentadas em Janeiro as tendências de Design que se prevêem marcar as obras criativas desse ano. E onde elas são mais visíveis, é no Branding – mais uma vez, porque se trata da primeira impressão que temos de uma empresa, e porque, diariamente, tropeçamos em milhares de marcas, mesmo inconscientemente.
Hoje, estamos em meados de Maio e, por isso, dividindo este tema em duas partes, vamos falar daquelas que realmente vingaram e estão a ganhar cada vez mais força:

Cores Fortes
Uma tendência contraditória em relação àquilo que se viu em 2016.
A Apple, teve um grande impacto na implementação de cores sóbrias e neutras, como aliás, ainda vai mantendo. No entanto, o uso excessivo dessa tendência e as marcas como a Google e outros gigantes mundiais vieram romper com isso. Em 2017, tem-se usado imenso as cores vibrantes, mais ousadas e fortes. Normalmente, utiliza-se apenas uma cor, de forma a que o logo (ou outro elemento gráfico) tenha o seu espaço, ganhe vida e tenha mais impacto.

Minimalismo
O Minimalismo é a tendência que vai de encontro ao que temos vindo a falar nos últimos artigos: simplicidade acima de tudo. Porém, este ano a simplicidade não se esqueceu da parte criativa e das cores, como foi em 2016. Mantém-se sim, o foco na funcionalidade e nos elementos estilizados, com vantagem de se criar um logotipo vibrante, intemporal e que se adapte aos diferentes dispositivos (web e print) das marcas, sem elementos excessivos.

Espaço Negativo
Não é propriamente uma novidade deste ano, mas sim uma das tendências que se mantêm.
Ao recortar o desenho para o seu espaço negativo, os designers conseguem verdadeiras obras de arte, muito arrojadas e criadas de forma genial. É bastante complicado, uma vez que é difícil criar duas imagens numa só, sem que destruam a legibilidade uma da outra. Mas espera-se que a partir dos exemplos de 2016 e das técnicas já existentes, se possam criar novas e ainda mais surpeendentes.

Transição de Cores
No último ano, viram-se imensos logotipos que usavam degradês com combinações muito ousadas. Isso pretendia adicionar volume aos logotipos e dava até uma ideia de tridimensionalidade. Em 2017, as transições de cor evoluíram para tons mais suaves e para as cores do material design (que já falamos anteriormente).
Quer sejam transições suaves entre as várias cores – sim, aqui pode-se e deve-se utilizar mais do que dois tons diferentes – ou através da sobreposição das cores com alguma transparência, é uma tendência muito forte, funcional e parece que veio para ficar.

Achaste interessante? Então partilha no teu facebook, linkedin, no teu site… enfim.
No próximo artigo, falamos-te de mais 4 tendências para 2017. Fica atento 😉

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *